147 ANOS DA LOJA “PERSEVERANÇA III”, DE SOROCABA – LEMA: LIBERDADE E EDUCAÇÃO

Por Barbosa Nunes


Com a honra de estar em exercício do Grão-Mestrado Geral do Grande Oriente do Brasil, estive presente no dia 1° de agosto, último, em sessão comemorativa dos 147 anos de fundação da Loja Maçônica “Perseverança III”, de Sorocaba, São Paulo. Sorocaba cidade pólo com aproximadamente 600 mil habitantes, distante 84 quilômetros da capital paulista. É maçonicamente referência nacional e internacional.
Templo lotado com as maiores autoridades maçônicas do Grande Oriente de São Paulo, cunhadas, sobrinhos e visitantes. Registro o maçom e prefeito municipal, Antônio Carlos Panuzio. Agradeço ao Venerável Mestre Rubens Cury Barso a acolhida fraternal de sempre dos irmãos desta histórica Loja, que tem como símbolo Laelso Rodrigues, pessoa querida em todo Grande Oriente do Brasil. Me cercou carinhosamente durante o tempo em que lá permaneci. Revi duas amigas que aprendi desde longo tempo, muito a gostar, Márcia Rodrigues, presidente da Liga Sorocabana de Combate ao Câncer e Zuremar Cury Barso, presidente da Fraternidade Feminina da Loja.

São ligadas e patrocinadas pela Loja Perseverança III as seguintes entidades: Fundação Ubaldino do Amaral, Fundação Cultural Cruzeiro do Sul, Fundação Politécnica de Sorocaba – Colégio Politécnico, Associação Protetora dos Insanos de Sorocaba, Vila dos Velhinhos de Sorocaba, Lar Escola Monteiro Lobato, Liga Sorocabana de Combate ao Câncer, Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul e a Loja Maçônica “Acadêmica Perseverança III”. Por esta relação a grandiosidade da ação social desenvolvida.

Quanto a sessão comemorativa, foi emocionante, com o seu roteiro detalhado e muito bem produzido por João Carlos Wey. De início, o Venerável Mestre anunciou a apresentação dos jovens do Colégio Politécnico que interpretaram em jogral a obra do poeta Thiago de Melo, intitulada “O Estatuto do Homem”. Na sequência a sobrinha Lais Garcia Vasques, com sua bela voz exibiu a música eternizada pelo maçom Luiz Gonzaga, “Acácia Amarela”. Ela mesma em prosseguimento ao momento artístico, cantou a música de Sérgio Britto, marcada pelo grupo Titãs, “Epitáfio”, que em determinada parte de sua letra diz:

“Devia ter amado mais, Ter chorado mais, Ter visto o sol nascer. Devia ter arriscado mais e até errado mais, Ter feito o que eu queria fazer. Queria ter aceitado as pessoas como elas são.Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração”.

Foram homenageados como “Benemérito da Ordem” João Luiz Monteiro, Walmyr Gusmão, Jose Oswair Drigo, João Carlos Wey, Ronaldo Antunes Ferreira, Alcebiades Alvarenga da Silva, Vanderlei Victoria, João Jose Sabongi Neto; “Grande Benemérito da Ordem” Antonio Carlos Ribeiro,Paulo Virgilio Guariglia, Edson Lopes, João Antonio Gabriel; “Estrela da Distinção Maçônica” Antonio Rodrigues, Olavo Crespo, Jose Carlos Peyres, João Paulo Correa, Edson Lopes, João Antonio Gabriel; “Cruz da Perfeição Maçônica”, Tiberany Ferraz dos Santos, Jose Carlos Pereira, Claudio Haro, João Câncio Azevedo Sampaio, Benones Lazaro Antunes, Marcos Alencar Santos, João Paulo Correa; “Comenda da Ordem do Mérito de Dom Pedro I” Celso Pedroso Fontão, Matheus Benevenuto Junior e Américo de Carvalho. 

O ápice da noite e que resume o lema “Liberdade e Educação”, nesses 147 anos foco contínuo das atividades da Loja “Perseverança III”, aconteceu com o seguinte anúncio do Venerável Mestre Ricardo Cury:

“Meus amigos e queridos convidados. Teremos agora a participação de Anivaldo e Celiane, em um bate papo singelo e ao mesmo tempo muito significativo para nós da Loja “Perseverança III”. Esse diálogo mostra os objetivos desta Loja, traduz os nossos propósitos. Nós nos orgulhamos daquilo que fazemos, das nossas boas sementes plantadas e dos bons frutos que estamos sempre colhendo. Este texto tem o nome de “Coisas em comum”.

Anivaldo José Pinto e Celiane Machado Souza, contaram suas histórias com muitas coisas em comum. Ele, 59 anos, funcionário público e jornalista. Celiane, 20 anos, cursa o segundo ano da faculdade de Medicina de Sorocaba. Anivaldo passou parte de sua vida no Lar Escola Monteiro Lobato, em regime de internato. Celiane também, em regime de educação integral e do Colégio Politécnico foi para a faculdade de Medicina, passando em dois vestibulares. Ambos contaram em suas vidas com o apoio da Loja Maçônica “Perseverança III”.

Ele conheceu os princípios da Maçonaria que o ajudou em sua formação moral e ética, ela graças a estes mesmos princípios, está podendo crescer como cidadã. Ao final da emocionante interpretação, aplaudida de pé e por longo tempo, Anivaldo disse: “O solo fértil onde foi jogada a semente de nascimento da Loja “Perseverança III”, permitiu que nessa caminhada, quase sesquicentenária, ela se tornasse uma das mais respeitáveis Lojas Maçônicas de todo o Grande Oriente do Brasil, não apenas pela pujança de sua estrutura maçônica, mas principalmente, pelo que ela representa na sociedade sorocabana, elemento de influência nos destinos de nossa cidade”.

Ela afirmou em bom tom: “Em uma sociedade em transformação, a Loja Maçônica “Perseverança III” continua e continuará preocupada com o lema “Educação e Liberdade”, numa ajuda às famílias e principalmente aos jovens, para combater a ignorância”, concluindo conjuntamente dizendo: “Não dissemos que tínhamos muitas coisas em comum?”

A parte musical foi finalizada pelo maçom Pedro Garcia Moura, possuidor de uma forte, bela voz, muito semelhante a Louis Armstrong, quando interpretou “What a Wonderful World”. Em conclusão ritualística, o Orador José Humberto Urban Filho revelou taxativamente o que reina entre os maçons da Loja “Perseverança III”, assim declarando:

“O espírito de luta que animou nossos antepassados ainda está fervorosamente e vivo entre nós, tão vivo quanto há 147 anos passados”.



Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil - barbosanunes@terra.com.br



Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro