É MAIS FÁCIL (PALAVRAS DE UM NÃO-MAÇOM)


Por Jesus Terrés


O caminho mais fácil é mais fácil. Não retorne chamadas (para quê) não levante a cabeça ou responda a essa saudação inoportuna. Não desista do seu lugar (quando paramos de fazê-lo?) Ou mantenha a porta para a pessoa que vem atrás ou alguém que possa precisar de ajuda, para quê? Ele vai conseguir, eu estou com pressa. Ninguém abriu para mim.

É mais fácil desviar o olhar (quando há um problema) refugiar-se no "é culpa dos outros" e resignar-se à verdade da maioria. Não deixe gorjeta, engane um punhado de euros para o tesouro (total, todo mundo faz isso ...) e não seja fiel (até o final) à palavra dada, quando é a única coisa que você realmente tem. É mais fácil não ter aquela imensa verdade de Winston Churchill gravada em sua pele: "As palavras são as poucas coisas que duram para sempre".

É mais fácil não sair de casa, não viajar (ou se perder), muito menos encarar o mundo - o que é fazer com você mesmo - não lhe fazer mais perguntas do que o necessário; cair no ridículo "como em casa em qualquer lugar". É mais fácil encontrar desculpas (dinheiro, tempo , decepções e fadiga) para não comprar aquele ingresso. Não é fácil viajar leve. Fique bêbado pela vida. Descubra (não é fácil) que tudo não é dito, que há ilhas para conquistar. Existe um mundo lá fora cheio de baús de tesouro; cheio de segredos, liturgias, amigos, ternura e carinho.

É mais fácil se apegar ao discurso oco do dinheiro. O discurso (tão triste, tão pobre no fundo) do mais é mais; que "vale tudo" daqueles que só precisam chegar primeiro e gritar para o mundo. Medrar é mais fácil pisa, carregar as armadilhas e colocar todas as fichas na ambição caixa. Ele é mais fácil para pensar que você não está sozinho, e tomar refúgio em qualquer coisa (a lei, a igreja, um partido político ou residentes) do que a sua consciência quando ele deve ser seu juiz mais severo. É mais fácil estar aqui de passagem e não saber (ou querer saber) para onde você está indo.

É mais fácil se render ao fácil e esquecer esse verso sagrado: "O amor nunca traz nada de bom, o amor sempre traz algo melhor".

Mas eu não vou fazer isso.


 LEIA TAMBÉM:

O AVENTAL DE MELCHIZEDEK

POR QUE “AUGUSTA E RESPEITÁVEL LOJA SIMBÓLICA”?

JOSÉ BONIFÁCIO – HERÓI OU VILÃO SOB A ÓTICA MAÇÔNICA?


Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro