Retrato feito de detalhes

Cultura


Biografia de Steve Jobs, do experiente Walter Isaacson, agiganta-se em 'minúcias

CAIO TÚLIO COSTA - Estadão
Pessoas observam imagem de Jobs
 na loja da Apple de Munique
Há algo que Walter Isaacson não conta na espessa biografia de Steve Jobs. Por exemplo, suas última palavras: "Oh wow, oh wow, oh wow". Quem as contou foi Mona Simpson, ao encomendar o corpo no funeral do irmão. Mas é Isaacson quem revela como Jobs foi adotado depois de rejeitado pelos pais biológicos, o sírio Abdulfattah Jandali e a americana Joanne Schieble. Ao contrário de Jobs, Mona foi criada pela mãe natural, mas só veio a conhecer o irmão aos 25 anos, em 1985.

Isaacson revela o que há de mais significativo na vida e na obra de Steve Jobs, seus altos e seus baixos, cuja baixa maior é sua entrega ao câncer, que ele erroneamente imaginava poder combater de forma heterodoxa, natural. Da obra, emerge o retrato de um sujeito irascível, detalhista, maníaco, mentiroso, recorrente ladrão de ideias ao mesmo tempo despojado e ambicioso, mas um gênio, um gênio zen.Leia mais: Retrato feito de detalhes
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro