GRATIDÃO DE UM SOBRINHO E IRMÃO

Geraldo Ribeiro da Costa Jr e Alcy Ribeiro da Costa


20 de Setembro de 1947. Data que foi Iniciado o meu Tio e hoje Irmão Alcy Ribeiro da Costa na ARLS Liberdade e Luz, no Oriente de Guaçui/E.S. Eu nasci 22 anos depois de sua Iniciação, e tive o privilégio de freqüentar várias Sessões em sua companhia. Quando eu ainda era criança lembro-me de suas visitas na casa de meus pais. Homem sério, educado, postura ereta, sempre otimista e com palavras sensatas. Naquela época apesar de suas atitudes sempre retas, eu não sabia que ele era Maçom. Quando tornei-me adulto, em uma das conversas com meu saudoso pai ele disse-me: “O seu Tio Alcy é Maçom”. Apesar de não conhecer a Ordem naquela época, achei interessante, porém não conversamos mais acerca de tal assunto. Mas o Tio Alcy sempre esteve por perto. Tenho uma irmã que é doente renal crônica e quando, naquela época os médicos de Vitória não encontravam solução para o caso, ele a levou a um médico no Rio de Janeiro. Quando eu contava com 17 anos de idade adquiri um problema na vista esquerda que quase me deixou cego. Mais uma vez o Tio Alcy reuniu-se com seus irmãos consangüíneos e fiz todo o tratamento no Rio de Janeiro, havendo recuperado totalmente a visão. Lembro-me também quando meu saudoso pai adoeceu (câncer de pulmão) e o Tio Alcy o acompanhou todo o tempo em consultas, exames, quimioterapias, auxílio à minha família etc..., até o dia de sua morte, entre outros episódios. Quero registrar aqui toda a minha gratidão a este homem simples, mas de ações eficazes e silenciosas, pois nunca divulga o bem que faz a outrem. Sua influência em minha vida profana é de imenso valor, pois havendo convivido com ele desde minha infância, com certeza muita coisa acrescentou na formação do meu caráter. Em 2013 eu fui Iniciado na Ordem Maçônica e a partir daí é que fui realmente conhecer mais do meu Tio Alcy, pois até então eu não tinha conhecimento das filantropias, projetos, e cargos que ocupou nos quais pôde realizar trabalhos a bem da Ordem e da humanidade. Em relação a sua influência na minha vida Maçônica posso afirmar que ele me serve de espelho. Sempre que procuro me espelhar no Tio e Irmão Alcy Ribeiro sou bem sucedido naquilo que irei fazer. Hoje encontro-me residindo em Portugal, mais especificamente na cidade do Porto e tenho certeza que poderei executar na Maçonaria portuguesa muito do que aprendi com meu Tio e Sapientíssimo Irmão Alcy Ribeiro da Costa.

Texto do Ir GERALDO RIBEIRO DA COSTA JÚNIOR.
M M direto do Ordo Porto - Portugal

Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro