SOU CANDIDATO A GRÃO-MESTRE GERAL PARA HARMONIZAR O GRANDE ORIENTE DO BRASIL

Por Barbosa Nunes

Meu compromisso de vida e de vida maçônica, sempre foi o de harmonizar. O Grande Arquiteto do Universo me concede nesta hora, a dádiva de levantar no Grande Oriente do Brasil, que alcançou 195 anos de existência pela pátria e princípios democráticos, a bandeira “Harmonizar”. Eu a levanto com todas as minhas forças, com todo meu sonho para que o caminhar do GOB, que é histórico, não seja interrompido e se torne cada vez mais leve, mais cheio de fraternidade.

Sou candidato a Grão-Mestre Geral, tendo como companheiro de chapa uma maçom e conceituado advogado paulista, de São Bernardo do Campo, Ademir Cândido da Silva. Sua história é de presença marcante na Assembleia Federal Legislativa Maçônica, órgão que é integrado por mais de mil deputados, de onde foi recentemente presidente.

Antes de apresentar o programa a ser submetido aos maçons do Brasil, devo registrar que o Diário da Manhã, de Goiás, desde 5 de fevereiro de 2011 e neste artigo chegando ao de número 342, sem uma interrupção semanal sequer, contribuiu em muito para a formação do meu conceito. Diário da Manhã e seu Caderno Opinião Pública, que levo continuamente por todo Brasil Maçônico e por muitos que apreciam nossos escritos.

Em cumprimento às normas da Justiça Eleitoral Maçônica, me desincompatibilizei dos cargos de Grão-Mestre Geral Adjunto, Presidente do Conselho Federal e Secretaria de Assuntos Paramaçônicos. A partir de 1 de setembro, encontro-me em campanha, após percorrer as mais distantes e longínquas lojas maçônicas brasileiras.

Neste artigo de minha apresentação oficial como candidato ao Grão-Mestrado Geral, coloco nosso programa em discussão perante aos irmãos as lojas maçônicas e o faço determinado a cumprir um mandato de harmonia e concórdia, sobretudo, respeitando as mais diversas opiniões. A fraternidade, fundamento básico para ser maçom, me indica o caminho da superação e eu o percorrerei.

A mensagem de compromisso com os Grão-Mestres Estaduais, Veneráveis Mestres, integrantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, enfim, com todos os maçons do Grande Oriente do Brasil, é de em primeiro lugar buscar a harmonia. As metas estruturais do programa que é apresentado neste momento à Maçonaria Brasileira são baseadas em Harmonizar, Inovar e Crescer.

Harmonizar é fundamento essencial para nossa proposta de gestão. Um elo importante de ligação para o desenvolvimento e implementação de todas as atividades. É muito significativo estimular e revigorar as atividades maçônicas de âmbito nacional, regionais e municipais.

No segundo item, Inovar, é o fácil acesso dos maçons à área de comunicação e atendimento. A criação de uma Ouvidoria é ponto dos principais de nosso compromisso para aprimorar permanentemente a prestação de serviços. Canal de comunicação para receber sugestões, avaliar os serviços e, também, receber críticas. Através das críticas, iremos aprimorar os serviços oferecidos pelo GOB. Sempre com retorno para os irmãos.

Ainda na Inovação, a padronização de desenvolver projeto padrão de templo para cada Rito e incrementar na cultura maçônica, ações e programas para dinamizá-la. GOBEmpreendedor será o incentivo e apoio ao empreendedorismo e projetos que possibilitem oportunidades aos maçons e núcleos familiares. Banco de Palestrantes, Faculdade GOB, Biblioteca Virtual e convênios na área de saúde, fazem parte do compromisso.

Dois pontos fundamentais são o “GOB Junto de Você” e “Ação Política”, integração permanente com Orientes Estaduais e lojas, definindo estratégias para participação nos acontecimentos nacionais.

Com “Fórum de Veneráveis Mestres”, em âmbito nacional e regional, o foco será uma integração permanente nos três níveis, federal, estadual e municipal, objetivando financiamentos pelo GOB para reformas e construção de templos. Supremas Congregações itinerantes, intercâmbio nacional e internacional de jovens, apoio incisivo à juventude maçônica, Fraternidades Femininas e Maçonaria a Favor da Vida – Contra as Drogas.

Estimular em conjunto com os Orientes Estaduais a fundação de Lojas, onde o GOB ainda não se faz presente e combater a evasão maçônica, com ações programadas, fixando com os Grão-Mestres Estaduais e Veneráveis, metas de crescimento anual.

No Judiciário Maçônico, estimular e apoiar a realização de encontros de Tribunais de Justiça, Tribunais Eleitorais, Conselhos de Contas e membros do Ministério Público.

Adequar a estrutura organizacional, alcançar otimização e dinâmica do orçamento, Programa Nacional de Orientação Ritualística, criação da Secretaria Nacional da Juventude Maçônica e um tema nacional anual e estratégico, em que o GOB com posicionamento da base, possa tomar posição sobre importantes assuntos e apresentá-los à sociedade brasileira.

Um anuário social será um documento contemplando registros das atividades sociais das lojas maçônicas federadas ao GOB, evidenciando as que não são conhecidas no todo, mas constituem-se na maior obra social do país.  

Sobre a intervisitação, assumi posição e assinei decreto em 2 de agosto do ano em curso, em que ficou oficialmente estabelecida a intervisitação entre os maçons e as lojas jurisdicionadas ao Grande Oriente do Brasil e aos Grandes Orientes do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, e ainda considerei que idêntico procedimento será adotado sempre que aprovado parecer da Comissão de Informação para reconhecimento da Conferência de Grão-Mestres dos Maçons da América do Norte. Desta forma, será meta prioritária na gestão, a promoção de relacionamentos entre potências regulares.

Este programa em síntese é apresentado e em detalhes, será submetido e enviado aos Grandes Orientes Estaduais, Lojas e irmãos de todo Brasil, mas eu vos alerto, como disse ao início deste artigo, maçons do Grande Oriente do Brasil, tudo será possível com harmonização e sem ela, pouco será alcançado.

Vamos caminhar para fazer uma administração diferente, podemos fazer diferente, vamos fazer com a chapa GOB PARA OS MAÇONS.

Barbosa Nunes, advogado, ex--radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil - barbosanunes@terra.com.br


 saldão americanas - setembro
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro