O REI DAVID E BETSABÉIA

Por Rui Silva Barbosa

O Senhor é o meu pastor, nada me faltará."

Como acontece com vários personagens da antiga Israel, é relativamente difícil questionar a existência histórica de David.

Embora não existam textos que lhe façam referência, existem achados na Palestina que parecem citar seu nome. Um desses artefatos é a chamada estrela de Tel Dan, descoberta ao norte da Galiléia. A estrela traz um texto em aramaico com a possível menção mais antiga ao nome de David fora da Bíblia. Também foram descobertas minas de cobre na Jordânia, que podem ser uma indicação da existência do Rei Salomão, filho do Rei David.

David viveu em torno do ano de 1050 a.C. , foi o segundo Rei de Israel sucedendo a Saul (livros I e II de Samuel). Foi o oitavo e mais novo filho de Jessé, um habitante de Belém, tendo origem modesta, não existe referência à sua mãe.

Na narrativa bíblica ele aparece inicialmente como tocador de harpa na corte de Saul e ganha notoriedade ao matar em combate o gigante guerreiro filisteu Golias, usando apenas uma funda e algumas pedras, ganhando o direito de casar com a filha do Rei Saul e a isenção de Impostos. 

Depois da morte de Saul, David governou a tribo de Judá, com a morte de Isboset, filho de Saul, ele foi escolhido para governar toda Israel. Ele transferiu a capital de Hebron para Jerusalém após conquistá-la e tornou-a novo centro religioso dos israelitas, trazendo a Arca Sagrada (o mais sagrado objeto dos israelitas).

David queria construir uma casa para a Arca da Aliança, pois achava que era mais digna do que ele, que já tinha casa. O profeta Natã achou que era boa idéia, mas Deus disse a Natã para dizer isto a David:

“Nunca habitei numa casa, andei sempre na tenda a acompanhar o povo que veio do Egipto. Tirei-te a ti das pastagens para te fazer rei, preparei um lugar para Israel e tomarei conta de ti e da tua descendência. Achas que iria querer uma casa feita por ti? A tua descendência é que construirá, serei para ela um pai e ela será para mim um filho, se for preciso castigá-lo-ei, mas a minha proteção ficará sempre sobre ele. A tua casa e a tua realeza subsistirão para sempre diante de mim e o teu trono se estabelecerá para sempre”

David enviara o seu exército a combater aqueles que não respeitavam as terras de Israel e Joab era chefe do exército de Israel. Um dia, enquanto os homens estavam fora em combate David, do terraço da sua casa repara em Betsabéia, bonita mulher de Urias, que tomava banho. David então pediu a Joab que lhe enviassem Urias. Quando chegou, David pergunta a Urias acerca da guerra e diz-lhe para ir descansar em casa.

Urias, como estava com seus homens, preferiu ficar acampado à porta de David, este tentou embebedar Urias, mesmo bêbado, Urias não foi para casa e ficou ao pé dos seus homens.
David então mandou dizer a Joab, que colocasse Urias no lugar mais perigoso da batalha e depois retirasse os soldados para que o inimigo matasse Urias. E assim se fez.

Quando Betsabéia soube que Urias tinha morrido, ficou de luto. Quando terminou o luto, David mandou-a chamar e casou-se com ela. Ela deu a luz a um filho. O Senhor Deus, ficou descontente com este gesto de David.

O profeta Natã recebeu ordens de Deus para ir à David e contar a seguinte história: “Havia dois homens na cidade, um rico e o outro pobre. O rico tinha muitas ovelhas e vacas, o pobre só tinha uma ovelha e foi criada como uma filha. Veio um visitante à casa do homem rico e este não quis dar uma das ovelhas, e por isso foi buscar a do pobre e ofereceu-a ao visitante”   

Natã disse então: - “Esse homem és tu”
David. Este compreendeu então a história e disse: - “Pequei contra Deus” e Natã disse a David: -“Deus perdoa a tua falta, por isso não morrerás. Mas, devido ao teu procedimento o filho que tiveste morrerá”.

David jejuou para ver se Deus se compadecia e não chamava a si o filho de Bétsabeia, mas a criança morreu. Depois disso,David e Bétsabeia tiveram outro filho ao qual puseram o nome de Salomão.

David tem o mérito de converter a união de várias tribos em uma nação consolidada, que gira em torno da nova sede. Diz a tradição que ele era um Monarca amado pelo povo. Este soberano ampliou as terras israelitas e tornou sua nação próspera. Mas sua velhice foi perturbada por constantes insurreições lideradas por seus filhos e por intrigas familiares em sua corte. Foi o criador do Livro de Salmos.

Absalão seu filho mais velho tenta tomar o trono materno, mas é forçado a fugir e, a despeito das instruções de David, é assassinado por um de seus generais. Antes de sua morte ele entrega o poder a Salomão, seu filho com Betsabéia, viúva de Urias, um de seus comandados.

Terminaremos o texto citando o Salmo 37:18:

" O Senhor conhece os dias dos íntegros;

 a herança deles permanecerá para sempre."


Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro