O QUE É SER ROSACRUZ, SEGUNDO A ORDEM ROSACRUZ AMORC

Por Fernando Carreira (*)

O Rosacruz é aquele que livremente procura o encontro consigo próprio, pela harmonia com o Cosmos, aspirando à união cada vez mais próxima com o Deus do seu coração e com o Deus da sua mais elevada compreensão.
A sua atração por esse encontro, leva-o a trabalhar-se, no sentido de cada vez ser mais consciente de si mesmo, harmonioso e feliz, expandindo através de si o reflexo do seu estado interior.
Para isso o Rosacruz dispõe-se a um trabalho de autoconhecimento e auto aperfeiçoamento, pela descoberta e desenvolvimento das suas potencialidades interiores, trabalhando a sua personalidade em todos os domínios, dando especial atenção às emoções e aos pensamentos, de forma a obter uma maior compreensão de si próprio, para que a união mística aconteça.
Nessa linha, terá de desenvolver as suas capacidades de concentração, contemplação, introspeção, raciocínio, imaginação, visualização e meditação, para alargar e elevar a sua consciência, tornando-se assim capaz de ser o mestre de Si próprio pela harmonização com o seu Mestre interior. Por outro lado deverá também, à semelhança dos alquimistas do passado, fazer o mesmo nos planos mental e espiritual, com vista à elevação da condição ética e moral, individual e coletiva.
O mundo afigura-se assim como parte do laboratório onde o Alquimista fará a sua obra, pela sua relação com o meio em que se insere mas também para com aqueles que o rodeiam.
Na Tradição Rosacruz, a expressão Estado Rosacruz designa o estado de perfeição. Ser um Rosacruz ou um estudante Rosacruz é aquele que se propõe conscientemente à Senda – ou percurso –  trabalhando-se de modo a atingir esta perfeição.

O Símbolo da Rosacruz
A cruz é um dos símbolos mais antigos da humanidade, que inspira, um homem de braços abertos a adorar o sol. Se a cruz representa o corpo, sujeito a provas e tribulações, a matéria que tende para a inércia, a rosa colocada no centro dessa mesma cruz, representará a vida que anima o corpo para a ação, para o trabalho, para o esforço, para a aprendizagem constante, para o crescimento e para a transformação interior, enfim, toda a construção da personalidade-alma que existe em cada um de nós. As pétalas da rosa ao desabrocharem, simbolizam as faculdades da alma que se desenvolvem no ser humano. Quando a rosa se abre completamente na cruz, o Estudante deixou o seu estado e chega ao de perfeição, da mesma maneira que a nossa personalidade-alma quando expressa todas as suas faculdades, está preparada para a união mística entre o corpo e a alma. A rosa no centro da cruz simboliza o coração do homem e da mesma maneira que a rosa exala o seu perfume, também do coração do homem deve irradiar o perfume do Amor.

Ordem Rosacruz AMORC, Tradição e Ensinamentos
A Antiga e Mística Ordem Rosae Crucis, mais conhecida como Ordem Rosacruz- AMORC é uma organização internacional de carácter místico, iniciático e filosófico,cujas origens tradicionais remontam às escolas de mistérios do Antigo Egipto, a cerca de 1500 anos antes de Cristo, estando hoje espalhada por quase todos os países do mundo, a qual propõe aos seus membros um sistema de ensino e aplicação prática das grandes Leis que regem a Vida e o Universo.

Quanto à vertente iniciática da Ordem, há que dizer que os ensinamentos progridem em graus e o ingresso em cada um deles obedece ao cumprimento de critérios específicos. Assim, a consciência do candidato pode ter o seu tempo de maturação para a compreensão dos princípios fundamentais que aquele grau lhe transmitirá, dando um maior entendimento sobre as Leis superiores, prosseguindo assim a Senda mistica.

Os rituais consistem em representações simbólicas que proporcionarão ao estudante uma sensibilidade para ser capaz percecionar o sentido interior daquilo lhe será ensinado.

A propósito, há que observar que todas as culturas que formaram a civilização ocidental – os babilónios, os egípcios, os gregos e os romanos – englobavam uma ampla componente ritualística nas suas praticas.

A compenente filosófica da Ordem adverte os seus estudantes para a necessidade da reflexão sobre o conteúdo dos ensinamentos, para que os mesmo desenvolvam o amor pela sabedoria, cimentando-a em si mesmos de forma única e pessoal. A informação veiculada, sendo assimilada pela reflexão, contribuirá para um maior conhecimento de si mesmo, bem como da natureza, de Deus, do ser Humano e do Universo.

Pela sua via mistico-filosófica, visa dar aos seus membros, instrumentos que o auxiliarão na sua progressão espiritual, para que evoluam e possam sentir a sua própria e mais intima união com Deus, através do autoconhecimento do seu Eu interior.

Os ensinamentos rosacruzes assentam quer na sabedoria Tradicional Antiga, quer nas últimas aquisições por parte da Ciência, possibilitando assim um maior desbravamento interior, despertando no homem a capacidade de se harmonizar consigo próprio e ser capaz de entender melhor a vida, na mais ampla liberdade de pensamento, sem orientações doutrinárias ou imposições dogmáticas.

O ensino proporcionado pela AMORC funda-se no estudo de monografias, a serem realizadas no lar do estudante, em regime semanal, enviadas directamente da Grande Loja da Juridição Linguística. Para que a preservação da Tradição Oral da Ordem aconteça, existem organismos filiados a uma Grande Loja de Juridição Linguística onde se desenvolvem atividades coletivas, sendo estes designados por Atriuns, Pronaos, Capítulos ou Lojas, conforme o numero de membros ativos.

A Grande Loja de Língua Portuguesa está sediada em Curitiba, no Brasil. Em Portugal existem organismos filiados em Lisboa, Porto e Sintra.

     PUBLICIDADE

A Divisa da AMORC:
“A mais ampla liberdade, na mais irrestrita independência” – expressa por Raymond Bernard, Grande Mestre da Grande Loja de Língua Francesa – é o lema que norteia a actual Organização, imprimindo um cunho de autonomia e responsabilidade nas acções de todos aqueles que se propõem a ser Estudantes Rosacruzes.

Quem pode ser estudante Rosacruz AMORC? Quais são os critérios para a admissão?
Pode ser Estudante Rosacruz, todo aquele ou aquela que o desejem, desde que atingida a maioridade. Como parte dos ensinamentos são proporcionados de forma escrita, é condição essencial que saibam ler e escrever. Embora o intelecto seja um instrumento importante, não é condição ser-se intelectual para poder ingressar na senda Rosacruz e assimilar os ensinamentos da Ordem.

Os Rosacruzes e os Manifestos.
Embora a origem tradicional da Ordem Rosacruz remonte às Escolas de Mistério do Antigo Egipto, ela deu-se a conhecer publicamente através de três Manifestos, no início do Séc.XVII: O Fama Fraternitatis; O Confessio Fraternitatis e o Casamento Alquímico de Christian Rosenkreutz. Estes manifestos surgiram no século XVII, mais concretamente nos anos de 1614, 1615 e 1616, época em que a Europa atravessava uma crise existencial, muito importante para a mudança do paradigma, fomentado por divisões políticas, conflitos de interesses económicos e guerras religiosas.

O Fama Fraternitatis veio publicamente dar a conhecer a existência da Fraternidade dos Rosacruzes, através da história alegórica de Christian Rosenkreutz, começando por fazer um apelo para uma reforma universal.

O Confessio Fraternitatis veio complementar o primeiro manifesto, insistindo na necessidade de reforma do mundo, pela regeneração quer do ser humano individualmente, quer da sociedade como um todo.

O Casamento Alquímico de Christian Rosenkreutz, fez um relato de uma viagem iniciática de sete dias, que representava a busca da iluminação. Essa viagem desenrolava-se num misterioso castelo onde são celebradas as núpcias alquímicas de um Rei e de uma Rainha, que em termos simbólicos descreve a jornada do iniciado, para que este realize a união entre a sua alma (a esposa) e Deus (o esposo).

A Ordem Rosacruz AMORC, dá continuidade a estes três manifestos publicados no século XVII, no Início do Século XXI (Agosto de 2001) através do seu quarto manifesto: Positio Fraternitatis Rosae Crucis, também, numa época de grandes incertezas.

Como os Rosacruzes do Presente acreditam – como sempre acreditaram – na regeneração do ser humano (passando embora por fases temporárias de maior perturbação), sabem que somos capazes de orientar a nossa existência para o sentido no humanismo e da espiritualidade. Por isso acreditam que é possível criar na Terra, pela compreensão do plano Divino, uma sociedade ideal.

Este Manifesto termina com a descrição da Utopia Rosacruz, apelando à boa vontade de cada um dos seus Estudantes, para que esta se torne realidade:

Utopia Rosacruz AMORC

Deus de todos os seres humanos, Deus de toda vida,

Na Humanidade com que sonhamos:

Os políticos são profundamente humanistas e trabalham a serviço do bem comum.

Os economistas gerem as finanças dos Estados com discernimento e no interesse de todos,

Os sábios são espiritualistas e buscam sua inspiração no Livro da Natureza,

Os artistas são inspirados e expressam em suas obras a beleza e a pureza do Plano Divino,

Os médicos são motivados pelo amor ao próximo e cuidam tanto das almas quanto dos corpos,

Não há mais miséria nem pobreza, pois cada qual tem aquilo de que precisa para viver feliz,

O trabalho não é mais vivenciado como uma coerção, mas como uma fonte do desabrochar e de bem-estar,

A natureza é considerada como o mais belo dos templos e os animais como nossos irmãos em via de evolução,

Há um Governo mundial, formado pelos dirigentes de todas as nações, trabalhando no interesse de toda a Humanidade,

A espiritualidade é um ideal e um modo de vida que têm sua fonte numa Religião universal, baseada mais no conhecimento das leis divinas do que na crença em Deus,

As relações humanas são fundadas no amor, na amizade e na fraternidade, de modo que o mundo inteiro vive em paz e harmonia.

Assim seja!

Apelamos à boa vontade de todos e de cada um, para que esta Utopia se torne um dia realidade, para o maior bem da Humanidade. Talvez esse dia nunca chegue, mas, se todos os seres humanos se esforçarem para acreditar nisso e agirem em conformidade, o mundo só poderá ser melhor…

Os Rosacruzes e os Manifestos.

Site da Grande Loja de Lingua Portuguesa: www.amorc.org.br
Site da Ordem Rosacruz AMORC, Portugal: www.amorc.org.pt
(*)  Fernando Carreira é o  responsável pela Expansão AMORC em Portugal

Fonte: Cerberus Magazine

Seja nosso apoiador. Faça uma doação de qualquer valor para a manutenção do blog "O Malhete" e concorra ao sorteio de 01 livro "O SIMBOLISMO NA MAÇONARIA" no final do mês de abril de 2016
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
Digite seu e-mail:


FeedBurner
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro