A INFORMÁTICA E A MAÇONARIA

Por Ir.'. Abel Tolentino de Oliveira Junior
A informática veio para contribuir no desenvolvimento da humanidade, onde o computador é encontrado nos mais variados contextos, ou seja, nos lares, nas escolas e nas empresas, sendo que ele veio para inovar e facilitar a vida das pessoas.
Na maçonaria a informática está prevista no artigo 87 da Constituição do GOB - Grande Oriente do Brasil, e artigo 80 da Constituição do GOEG - Grande Oriente do Estado de Goiás, onde tem um órgão administrativo do poder executivo que é a Secretaria Geral e Estadual de Comunicação e Informática.

Esta Secretaria é disciplinada no artigo 185 do Regulamento Geral da Federação, onde compete a mesma:
·         I - realizar a comunicação do Grande Oriente do Brasil, coordenando um sistema interligando as Secretarias dos Grandes Orientes Estaduais e do Distrito Federal, utilizando-se dos meios de comunicação existentes;
·         II - fornecer matéria, encaminhada pelo Grão-Mestre Geral, a ser divulgada na imprensa falada, escrita e televisada;
·         III - prover a disseminação de informações de interesse dos Maçons, como direitos e serviços, e, também, projetos e políticas do Poder Central;
·         IV - coordenar os sistemas de informática  no âmbito do Poder Central;
·         V - coordenar, normatizar, supervisionar e controlar toda compra de software e hardware do Poder Central; VI - elaborar o Plano Anual de Comunicação e de Informatização, estabelecendo suas políticas e diretrizes, e consolidando a agenda das ações prioritárias para levar a informação e as novas tecnologias a todos os Orientes, Lojas e Maçons;
·         VII - estabelecer políticas de investimentos em segurança da informação, de software e hardware para o Grande Oriente do Brasil;
·         VIII - publicar os trabalhos e textos encaminhados pela Secretaria-Geral de Educação e Cultura no Portal Maçônico do Grande Oriente do Brasil;
·         IX - elaborar e encaminhar, até trinta e um de janeiro, ao Grão-Mestre Geral relatório das atividades da Secretaria no exercício anterior.

Hoje tanto GOB e GOEG tem priorizado o uso da informática junto as suas lojas maçônicas federadas e jurisdicionadas, a exemplo das comunicações internas de iniciação, elevações, exaltações e regularizações. A exemplo da publicação do boletim oficial do GOB e GOEG, evitando com isso o uso de grande quantidade de papel.

Com acesso a internet é possível até a consulta online da situação de regularidade de um obreiro, tanto é que o GOB lançou uma nova identidade maçônica o GOB Card Internacional com código QR (sigla do inglês Quick Response), onde contém dados maçônicos e civis do obreiro. Código este que pode ser lido com auxílio de um celular com o programa específico. 
O GOB proporciona também a consulta da legislação maçônica atualizada, através do sistema GOBLegis – Sistema de Legislação do GOB, no endereço eletrônico: http://goblegis.gob.org.br/.
Pelo portal do GOB tem o EADM – Ensino a Distância Maçônico, que é acessado no endereço eletrônico: http://eadm.gob.org.br/ , onde contém vários vídeos informativos de procedimentos adotados pelo GOB, bem como pronunciamentos do Grão-Mestre Geral e Secretários Gerais, a exemplo do pronunciamento sobre: A Responsabilidade Social do Maçom.
Outro exemplo do uso informática através da internet é a divulgação das notícias e agenda de eventos maçônicos, sendo que este proporciona as lojas maçônicas e obreiros uma maior integração, ou seja, permitindo o melhor aproveitamento das visitas maçônicas quando de eventos especiais.
No âmbito do GOB com uso da informática foi introduzido pelo Grão-Mestre Geral, Irmão Marcos José o Projeto Papel Zero, proporcionando uma maior agilidade e segurança das informações entre o GOB, os Grandes Orientes Estaduais e as Lojas Maçônicas. Com isso tendo um ganho nos custos de impressão e postagem, e ainda contribuindo pela preservação ambiental.
No âmbito das lojas maçônicas a informática é utilizada para o controle das finanças das lojas, no registro da presença de seus obreiros, e registro de suas atividades nos balaústres eletrônico (ata maçônica).
A informática na maçonaria quando bem aplicada tem trazido grande benefícios, e o maior problema é a vulgarização das sessões e ensinamentos maçônicos na internet que devem ser evitados pelos seus membros para que não caiam no constrangimento.

Abel Tolentino de Oliveira Junior

Loja Maçônica Luz no Horizonte 2038 - www.masonic.com.br


Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro