Padre italiano diz a fieis que vai a retiro espiritual e é flagrado no Costa Concordia

Operamundi
Sobrinha acabou revelando viagem pelo Facebook logo após ter sido resgatada
Máximo Donghi, padre da pequena cidade italiana de Besana in Crianza, na Lombardia, avisou os fiéis de sua comunidade que precisaria se ausentar uma semana para se dedicar a um retiro espiritual.

No entanto, o religioso não explicou aos moradores da vila de apenas 15 mil habitantes que seu retiro era um pouco fora do convencional, longe dos monastérios e do isolamento necessário para prestar contas diretamente com seu chefe.

Donghi preferiu inovar e meditar em pleno alto-mar em um luxuoso cruzeiro no Costa Concordia. O retiro ia de vento em popa, até que no último sábado (21/01), a embarcação encalhou e tombou próxima à Ilha de Giglio, deixando ao menos, 16 mortos e 16 desaparecidos.

As equipes de resgate tiveram muito trabalho para dar assistência aos 3216 passageiros a bordo e aos 1023 tripulantes. Mas, instantes depois de uma das passageiras ter sido salva e voltado à terra firme, a viagem de Donghi foi revelada, através do Facebook. “Consegui chegar à terra em uma lancha salva-vidas do Concórdia junto com a vovó e o tio”.

O tio da jovem não era ninguém mais do que o próprio Donghi, que agora terá de explicar aos paroquianos de Besna in Crianza o que estava fazendo no cruzeiro com sua mãe e sua sobrinha. As informações são dos jornais El País e La Repubblica.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro