Morre a roteirista do cinema mudo Frederica Sagor Maas

Los Angeles (EUA) - A roteirista Frederica Sagor Maas, (foto) de 111 anos e uma das últimas pessoas vivas da era do cinema mudo de Hollywood, morreu na quinta-feira (5) em Mesa, no condado de San Diego, na Califórnia, segundo publicou nesta sexta-feira (6) a revista "The Hollywood Reporter".

Frederica, uma das poucas mulheres roteiristas de sua época, assinou filmes como "The Plastic Age" (1925), "Dance Madness" (1926), "Hula" (1927) e "Red Hair" (1928) protagonizados por Clara Bow, além de "O Demônio e a Carne" (1926), com Greta Garbo.

A roterista estudou jornalismo na Universidade de Colúmbia, mas terminou vinculada à indústria do cinema, onde conheceu o produtor Ernest Maas, funcionário da Fox, com quem se casou em 1927.

Frederica e seu marido deixaram Hollywood no início dos anos 1950 depois que foram interrogados pelo FBI (polícia federal americana) acusados de participar de atividades comunistas.

Ernest Mass morreu em 1986, quando tinha 94 anos. Frederica publicou sua autobiografia em 1999 sob o título "The Shocking Miss Pilgrim: A Writer in Early Hollywood".
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro