Perseguido pela ditadura será homenageado por maçons

Faleceu em Brasília (DF) aos 84 anos de idade, o advogado e maçom piauiense Deusdedith Mendes Ribeiro, que, durante sua vida, desenvolveu diversas atividades no Piauí.
Advogado militante, com banca em Teresina e na Capital Federal, Deusdedith foi Conselheiro Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e Vice-Presidente da Seccional do Piauí – OAB-PI, a qual, em nota de pesar, o define como “um homem de coragem que nos deixa uma ilibada conduta, regida pelos princípios éticos da Advocacia”.
No campo da política, foi Deputado Estadual pelo PTB (o original), eleito em 1962. Por defender seus ideais de liberdade, foi cassado e perseguido pela ditadura militar de 1964.
Na órbita do poder executivo foi Delegado Regional do Trabalho e Secretário de Estado do Governador Chagas Rodrigues (1959-962).
No final da década de 1950 ingressou na Ordem Maçônica, por intermédio da Loja “Pátria e Liberdade nº 2”, de Teresina, da jurisdição da Grande Loja do Piauí. Maçom idealista, comprometido com os princípios morais e éticos da Instituição. Profundo conhecedor da doutrina maçônica. Foi um dos artífices da Legislação de 1986 da Grande Loja Maçônica do Piauí, juntamente com Osiris Neves de Melo Filho e José Narciso do Monte, nomes lamentavelmente hoje varridos dos anais da história jurídica da Grande Loja.
Deusdedith teve uma marcante participação na fundação da Loja “Caridade e Justiça Oeirense nº 11”, da Primeira Capital, à qual passou a ser filiado.
A Academia Piauiense de Mestres Maçons – APMM, no exercício de um de seus objetivos institucionais, já agendou para a sua próxima Assembléia, a se realizar em março de 2012, uma homenagem póstuma àquele valoroso obreiro da paz.
Felizmente a ação da borracha não remove os registros da consciência.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro