MAÇONARIA ABRE CONGRESSO NO RIO COM DISCURSO DO PAI DO DEPUTADO FEDERAL SERGIO ZVEITER

por Ricardo Luzbel / Guilherme Ferreira


A Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB) teve início no Rio de Janeiro com um discurso de Waldemar Zveiter, Grão-Mestre da Grande Loja do Rio de Janeiro e pai do relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que também pertence à ordem. Em seu pronunciamento, o também ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manifestou preocupação em relação ao momento do Brasil e pediu punições "exemplares" aos responsáveis por crimes de corrupção nas esferas de poder. "Nós, maçons, situados em todos os segmentos da sociedade, continuaremos atentos, cobrando dos políticos honestos, das autoridades policiais e do Ministério Público que cumpram seus deveres para varrer da administração pública, do Legislativo, do Executivo, do Judiciário, de onde quer que seja, os corruptos e os corruptores, punindo-os exemplarmente para que a união social volte a reinar", declarou Waldemar. Sergio também participou do evento. Na sessão desta segunda-feira (10) da CCJ, ele deve fazer a leitura do seu parecer, posicionando-se a favor ou contra a instauração do processo no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Temer, que é ex-integrante da maçonaria. Durante o discurso, Waldemar ressaltou o papel da maçonaria no combate aos crimes de corrupção, "mantendo-nos alertas e vigilantes para denunciar toda e qualquer tentativa de aproveitamento irresponsável da nossa pátria". O Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia, Jair Tércio Cunha Costa, vai ao encontro do que afirmou Waldemar, destacando também as recentes reformas apresentadas pelo Palácio do Planalto ao Congresso Nacional. "Mais importante que a reforma trabalhista e da previdência é a reforma política, pois esse é o grande nó do país", defende Jair Tércio. Apesar de reconhecer o momento sério, Waldemar aponta que o Brasil tem uma população madura e com condições de retomar o crescimento. "A saída dessa crise que se abateu sobre o país e suas instituições mais representativas não será fácil, porém é necessária e urgente", constatou. A Maçonaria esteve presente em todos os momentos importantes do Brasil: a sua independência, a proclamação da República, a abolição da escravatura, dentre outros. A CMSB reúne líderes da ordem de todos os estados brasileiros.

Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro