MASONIC STRING TRIO LANÇA CD NO FESTIVAL APOLLO


Os músicos maçons de Cuiabá, Fred Mil Homens (guitarra flamenca), Filipe Campos (baixolão) e Ney Arruda (violino elétrico) fizeram grande participação na abertura do I Festival Apollo, quando fizeram grande concerto de câmara no teatro principal do Grande Oriente do Brasil e lançaram o seu CD  "Harmonia: uma Arte Real".

Esse inédito álbum fonográfico é a resultante do trabalho de pesquisa e execução de obras musicais ao vivo em sessões ritualísticas junto a denominada "Coluna da Harmonia" que tivera início há cerca de 3 anos. Foi registrado no CD consagrados mestres da Música Clássica como Smétana, Bizet, Rachmaninoff, Vivaldi, Dvorák entre outros. Ney Arruda assegurou que "Se tratam de obras musicais que se adéquam à estética da atividade maçônica, uma vez que sua Arte Real é reconhecida internacionalmente como uma forma de revelação artística".

Fred Mil Homens disse que "os músicos estão muito felizes e honrados por poder representar Mato Grosso e Cuiabá num festival internacional dessa magnitude." Filipe Campos considerou também que "é um raro privilégio fazer um concerto de câmara na abertura de um evento como o "Celebration Apollo", o qual foi o deus da beleza, da harmonia e da perfeição na mitologia grega".

SOBRE O TRIO DE CÂMARA
"The Masonic String Trio" é um grupo de Música de Câmara que nasceu do desejo de realizar atividade musical ao vivo na Coluna da Harmonia em Lojas Maçônicas na cidade de Cuiabá. O trio maçônico de cordas é formado por Frederico Mil Homens (guitarra flamenca, violão, guitarra elétrica), Felipe Campos (baixolão e baixo elétrico) e Ney Arruda (violino, viola, rabeca nordestina). O trio é composto por músicos experimentados em orquestras e distintas formações camerísticas. Fred Mil Homens é médico de profissão, também é guitarrista de rock e estudou violão clássico com o professor Euclides Jr. Ele acaba de gravar seu 1.º CD solo com obras de Bach, Weiss e Ponce. O baixista Felipe Campos é turismólogo e incursiona pelo rock, todavia igualmente é versado no canto lírico, no qual foi aluno da professora Ângela Barra; já fez recitais de canto em Cuiabá, Lins, Piracicaba e Nagazaki (Japão). Ultimamente vem realizando experiências como engenheiro de gravação. Por sua vez, Ney Arruda é advogado, professor e estudou violino na UFMT com o falecido professor Cézar Wulhynek durante 12 anos. Arruda participou de festivais de música em Brasília e Curitiba; foi aluno do violinista catalão Luiz Soler em Florianópolis (SC) e também da violista Raquel Rodriguez (em Castilla y León), na Espanha.

Assista na íntegra a apresentação do trio registrado pela TVGOB no Apollo Festival



Poderoso Ir.´. Amaro Coutinho, DF ARLS Caridade e Esperança 2620 Jacaraipe em visita ao evento.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro