Encontro das Fraternidades Femininas do GOB-GO


Por ocasião da realização da Poderosa Congregação Maçônica do Grande Oriente do Estado de Goiás, no sábado dia 28 de setembro de 2013, em Goiânia GO, realizou-se em conjunto o Encontro Estadual das Fraternidades Femininas Cruzeiro do Sul de Lojas Maçônicas do GOB-GO.
O Encontro Estadual das Fraternidades Femininas foi presidido pela Presidente Janine Gomes de Gouveia Coelho, esposa do Grão-Mestre Estadual Luis Carlos de Castro Coelho, contou com a presença da Presidente Nacional da Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul, Flora Rios Mendes, e Diretora Nacional Vera Lúcia Brandão Barbosa. Leia mais

Contou também com a presença das diretoras da Fraternidade Feminina Estadual: Maria José Santana Tolentino – Secretária, Kátia Maria de Oliveira – Social, Marcelia Martins Lelis – Social Adjunta, Maria Lurdis Silva dos Santos – Social Adjunta, Marlene Carneiro da Costa – Tesoureira Adjunta, Neuma Assunção – Secretária Adjunta, Maria Inês – Diretora Auxiliar, Maria Helena – Diretora Auxiliar, Mirna Maria Garcia da Silva – Diretora Auxiliar, e 102 Presidentes das Fraternidades Femininas Cruzeiro do Sul de Lojas.
No primeiro momento, todas cunhadas participaram da abertura solene da Congregação Maçônica do GOB-GO, no templo nobre, em seguida foram para o templo da igualdade, onde realizou-se a abertura do encontro, com entrada da bandeira da Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul, conduzida pelos jovens da APJ-GO – Ação Paramaçônica Juvenil, sendo executado o hino “Estrelas Brilhantes”.
Aberto o trabalho foi dada entrada ao Soberano Irmão Barbosa Nunes – Grão-Mestre Geral do GOB em exercício, acompanhado do Eminente Irmão Luis Carlos de Castro Coelho – Grão-Mestre Estadual do GOB-GO, que deram as boas vindas, demonstrando alegria com a presença de todas as fraternas.
Dando prosseguimento, desfeita a mesa diretora, a palavra foi dada a doutora Maria Sônia França, que proferiu uma palestra com tema “Afraternidade feminina: à luz dos Princípios Maçônicos: Liberdade, igualdade e Fraternidade”, abordando que a mulher é a terceira coluna ainda pouco visível. A mulher é revolução, afirmação, poder e luta pelo respeito seja em qualquer situação. Que a mulher deve engajar em trabalhos voluntários, voluntariado é ato de amor à vida. Tem-se a liberdade de apoiar alguém, a Igualdade da diversidade e afirmação. A Fraternidade de ser voluntaria em ações de amor ao próximo. Que só existe uma raça a humana e só existe uma casa a Terra.
Logo a seguir a Presidente Nacional da Fraternidade Feminina, Flora Rios Mendes, falou das fraternidades registradas, motivando a continuar os cadastros de lojas, falou da importância das fraternas serem uteis, trabalhar com amor, ser fraterna com a família ser solidário com quem nos cerca, apoiar quem precisa mudar o comportamento ser exemplo para os outros e ter uma vida melhor. Lembrar que não vivemos sozinhos, não vivo encastelado. Ouvir a opinião dos outros.
Ao final colocou-se a disposição para orientar como montar os documentos das fraternidades, lembrando outro ponto em que as cunhadas são reesposáveis pelos documentos e história da fraternidade feminina da loja e ao termino do mandato deveram repassar para a próxima presidente todos os esclarecimentos e arquivos possíveis.

Fonte: SITE GOB-GO
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro