Primeiro-ministro defende referendo sobre independência da Escócia

Operamundi
O primeiro-ministro britânico David Cameron (foto) defendeu na segunda-feira (9) a realização de um referendo, ainda em 2013, para determinar a independência da Escócia. A proposta contraria interesses do Partido Nacional Escocês (SNP, na sigla original), que deseja um referendo entre 2014 e 2016 e diz precisar de mais tempo para preparar a campanha a favor da separação. Cameron, que se diz contrário ao pleito separatista, alega que a incerteza envolvendo a permanência da Escócia no Reino Unido causa instabilidades econômicas e empresariais. A Escócia já mantém um ordenamento político próprio e tem um governo semiautônomo desde 1999. Segundo o SNP, o país pode crescer caso explore de forma autônoma algum de seus recursos naturais, como o petróleo extraído no Mar do Norte. Porém, uma pesquisa recente do instituto Ipsos Mori mostra que 38% do escoceses dispostos a votar em um referendo são favoráveis à independência, enquanto 58% são contra.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro