Morre em greve de fome o dissidente cubano Wilman Villar

Fonte: Folha.com
O dissidente cubano Wilman Villar (foto) morreu nesta quinta-feira em um hospital da cidade de Santiago de Cuba após uma greve de fome iniciada na prisão ao ser condenado em novembro a quatro anos de reclusão, informaram à Agência Efe familiares seus e fontes da oposição interna.

Segundo Elizardo Sánchez, porta-voz da CCDHRN (Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional), Villar, de 31 anos, pertencia desde setembro a um grupo chamado União Patriótica de Cuba, criado em meados de 2011 e liderado pelo ex-preso político José Daniel Ferrer.

Villar foi detido em 14 de novembro quando participava de um protesto desse grupo na localidade de Contramestre, onde vivia, e dias depois, segundo a CCDHRN, teve um "julgamento sumário" sob as acusações de desacato e atentado à autoridade, pelo que recebeu uma condenação de quatro anos de prisão.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro