Ricardo Teixeira deverá renunciar hoje da presidência da CBF

Depois de 23 anos comandando a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira deve anunciar nesta quinta-feira (16) que vai deixar a presidência da instituição.
A suspeita de que Teixeira ia deixar o cargo começou a ganhar força após o comentarista esportivo Juca Kfouri afirmar que a renúncia do presidente da CBF era “mais do que um rumor”, além de dizer que ele deixará a direção da entidade para se dedicar à família, indo morar em Miami.
Outros indícios que fizeram crescer as suspeitas sobre a renúncia de Ricardo Teixeira foram a demissão de funcionários da entidade e a venda de propriedades pessoais nos últimos dias.
De acordo com o estatuto da entidade, o cargo passará a ser ocupado pelo vice-presidente mais velho – José Maria Marin. Dirigente da velha guarda e ex-candidato à prefeitura de São Paulo, Marin voltou ao noticiário recentemente por colocar no bolso uma das medalhas destinadas aos jogadores do Corinthians na premiação da Copa São Paulo de Futebol Junior.
A gestão de Ricardo Teixeira foi marcada por denúncias e polêmicas — a mais recente foi a suspeita de recebimento de propina da ISL, uma empresa de marketing esportivo. O caso, que está na justiça, é tido como o pivô da saída de Teixeira, que temeria uma condenação.
Apesar disso, o motivo de sua saída será provavelmente uma licença médica, ele faria uma cirurgia de coração nos Estados Unidos.
Com informações da ESPN
Siga O Malhete no Twitter
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro