Quem lê, bem ouve, bem fala e bem vê!

Cultura
Por Deo Mário Siqueira
Frutos da ação criadora do escritor, compositor, jurista (entre outras aptidões) Jose Marçal de Ataíde, estão nas livrarias duas obras da autoria desse capixaba da Guarapari dos bons tempos do Siribeira, dos milagres das areias pretas e demais maravilhas citadas em versos e prosas. Ambos da melhor qualidade literária, ou seja, de estilo livre, leve e solto, destacando sem proselitismo coisas do dia a dia que qualquer um de nós poderia vivenciar, se não estiver vivenciando...

Em “SIMBIOSE URBANA”, MARÇAL de ATAÍDE passeia pela arte de construir personagens da ficção com identidades muito próximas de nós, gente comum com atividades e opções de vida facilmente identificáveis e reais, com estilo e leveza.

“COTIDIANO VERTICAL” consegue criar um mosaico de personagens extremamente comuns e absolutamente atuais: gente que realiza o sonho de adquirir o direito de morar no que é seu por aquisição ou por escolha opcional. Daí, descritos de maneira brilhante somos apresentados a um sem número de tipos de moradores cujas características facilmente reconhecemos bem perto de nossa comunidade vertical ou horizontal, quem sabe?

COTIDIANO VERTICAL é bastante oportuno se levarmos em conta o boom de crescimento no número de novas moradias verticais –ou horizontais- que passa nosso estado hoje.

Finalmente, tenho muito prazer por fazer esse registro por dois motivos especiais:
1- Cultura descomplicada e genialmente “tricotada” por gente da terra;
2- Abaixo a violência áudio visual; viva a LITERATURA!
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro