Para secretário-geral da CNBB “Deus teve a delicadeza de se tornar feto”

Fonte: Sul 21
D. Leonardo Steiner
O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno, enviou carta à presidente Dilma Rousseff reafirmando a posição contrária da Igreja Católica ao aborto. O bispo concedeu coletiva à imprensa nesta quinta-feira (16), mas evitou dar mais detalhes sobre o comunicado, afirmando que somente poderia dar mais informações após a presidente ler o ofício. A pressão da CNBB ocorre justamente após a posse da nova ministra da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, Eleonora Menucci, que é favorável à descriminalização do aborto. O secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, argumenta que a prática não pode ser realizada, pois é preciso “se preocupar com a vida humana”. “Se Deus teve a delicadeza de se tornar feto, de se tornar criança [representado por Jesus Cristo], devemos ter pelo ser humano um grande respeito, na situação de um embrião. Por isso, a posição da Igreja sobre o aborto é fundamental”, defende.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro