Para Alexandre Padilha, população está certa ao considerar o SUS “ruim” ou “péssimo”

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, (foto) comentou nesta quinta-feira (12) a pesquisa publicada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) sobre a percepção do brasileiro em relação ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A pesquisa mostrou que 61% da população considera o serviço público “ruim” ou “péssimo”. Para 85% dos entrevistados, não houve avanços na saúde pública nos últimos três anos.

“O diagnóstico global feito pelos brasileiros está correto em vários pontos apontados na pesquisa. O primeiro passo para um bom tratamento é um diagnóstico correto”, disse o ministro à Agência Brasil.
Padilha, no entanto, defendeu que houve avanços na administração da saúde, e disse que a percepção de que nada mudou nos últimos três anos existe porque a melhora no sistema não é imediata.

O ministro também falou sobre a gestão de recursos financeiros na saúde. Segundo a pesquisa, 82% da população acha que o Brasil teria dinheiro para a saúde se acabasse a corrupção, e 53% defende o controle dos gastos para evitar desperdícios. Padilha respondeu que o ministério economizou R$ 1,4 bilhão ao alterar o processo de compra de medicamentos.
Share on Google Plus

Editor Luiz Sergio Castro